ODAM: valores modernos e a comfontação com a realidade produtiva

Informação sobre a Tese

  • Autor: Figueiredo Rosa, Edite Maria
  • Data: 2006
  • Orientador: Rovira Llobera, Teresa
  • Universidade: Universidad Politécnica de Cataluña
  • Escola ou Faculdade: ETSA Barcelona
  • Departamento: Departamento de Proyectos arquitectónicos
  • Fonte: TDR, Tesis Doctorales en Red

Resumo

A Tese parte das premissas do moderno e do seu impacto na transformação da prática produtiva arquitectónica portuguesa, analisada através da especificidade da arquitectura produzida por um grupo de arquitectos do Porto, o grupo ODAM que defenderam os ideais modernos nos seus trabalhos e manifestos individuais e colectivos. Indaga-se os fundamentos estéticos e conceptuais constituídos por este grupo, em defesa das novas valências da modernidade para a valorização de vivências humanistas e civilizacionais portuguesas.

A eleição deste grupo residiu no estudo da ideia do "colectivo", como veículo ideológico da divulgação dos princípios e cânones "Modernos", tomados como premissas colectivas e aceites como bases transformadores da arquitectura, na sua capacidade de resposta à sociedade. Assumindo-se como fenómeno cultural, permitiram, na especificidade do grupo, revelar as linhas de pensamento fundamentais e uma produção confrontada na dialéctica, dos valores modernos e das valências permanentes, culturais e produtivas.

A estrutura geral do trabalho organizou-se assim metodologicamente em quatro partes. 

A parte I, reservada à explicação sumária da problemática do trabalho e das interrogações a colocar ao seu objecto de análise: o grupo ODAM. 

Na parte II, abordam-se as preocupações gerais do colectivo através de projectos de carácter "expositivo" constituídos como "modelos absolutos" propostos pelo grupo.

A parte III, trata do aprofundamento e materialização destas preocupações no confronto com a prática produtiva, através do estudo de obras singulares seleccionadas que se constituem como paradigmas de modos de fazer.

Conclui-se na parte IV, com a reflexão teórica, do quadro de produção e a síntese crítica das contribuições arquitectónicas mais relevantes elaboradas pelo grupo em que os temas que pretendem responder às interrogações efectuadas na I parte.

A centralidade do trabalho residiu, deste modo, na procura de entendimento desta formalidade singular, através da descoberta e definição de três "padrões" de actuação que revelam preocupações inerentes ao seu modo de conceber e caracterizam a essência do grupo. O período temporal definido entre 45 e 55, correspondente à afirmação de identidade do Grupo ODAM que se constituiu como tal em 1947 e teve o seu apogeu com a exposição no ateneu comercial do Porto em 1951.

O primeiro "padrão" corresponde genericamente à produção de pré-forma moderna do Grupo, onde a expressão dos artefactos pesa mais do que os seus conteúdos modernos. É nesta etapa que se identificam as primeiras obras polémicas que abrem caminho à necessidade de os arquitectos se associarem num grupo reivindicativo, com interesses e modos de actuação comuns em que se revelam os primeiras procuras formais modernos, embora o compromisso com a representatividade dos valores convencionais se sobrepunha à vontade de ser radicalmente moderno.

No segundo "padrão", os conteúdos formais correspondem à pertença aos novos valores apoiados numa confiança total na nova era da máquina que se reflectem no uso, no programa, na "racionalização da função", numa filosofia e metodologia de projecto que se espelha numa forma mais abstracta, como código universal totalizante.

No terceiro "padrão", assimilado e entendido o conteúdo moderno, são outras valências que se querem somar. À pureza abstracta da forma associa-se a identidade local, mais humanizada e a procura de outras valências relegadas, a "memória" e o "instinto".

Estes três padrões que, de modo abdutivo, se apresentam como premissas de estudo, procuram através da produção teórica e projectual do colectivo, confirmar a amplitude e grau de pertinência dos valores modernos em Portugal. Definir a importância dos conteúdos modernos, descoberto na afirmação do Grupo ODAM, como percursores de uma especificidade, a que hoje genericamente se designa como a escola do Porto, constitui-se como um dos pontos de relevância do trabalho para o entendimento e validade actual dos processos produtivos da arquitectura portuguesa.

Pl. Nova, 5 2ª. Planta – 08002 Barcelona – Tel : 933 067 859 - fundacion@docomomoiberico.com

Texas sygesikring licens http://apotekudenrecept.com/ Hvordan til at bryde en feber uden medicin
Back to top